domingo, 10 de outubro de 2010

Mamilos Rosados

Eu me livrei dos meus vícios
Era o que eu gostaria de te dizer
Mas eu só quero chupar seus peitos
Era isso que você queria ouvir?

Não perca tempo comigo
E também não leia o que eu escrevo
Não descubra quem eu sou
Mas fique comigo um momento

Finja ser alguém que eu goste
Pelo menos por um segundo
Por que eu to fazendo isso desde que te conheci
Afinal eu nao quero ser conhecido por você
Voce não me entenderia, e mesmo se entendesse
Eu não dou a mínima...
Que idiota.

Eu nunca to nem ai pra nada
Comento isso com um amigo, que pensa igual
E a gente ri...

Eu não ligo pra minha roupa
Pra minha cara, cabelo, barba
Mas me incomodo se eu sair de casa
E as pessoas me olharem como se eu estivesse cagado

Se eu vivêsse sozinho
Eu viveria sem tomar banho
Com a cara oleosa, barba grande
Bêbado e fedido, com uma espinha no bigode.

Eu não ligo pra porra nenhuma
Até encontrar alguém que ligue pra isso.
E eu escrevo em versos mas é só um texto babaca
Eu odeio ler escrito dos outros
Por isso nao cobro que leiam os meus

Então mulher, sua safada, não me conheça
Por que eu nao tenho nada de apaixonante
Nem de especial
Sou um burro igual os outros
Mas me acham inteligente só por eu ter cara de cu

Odeio quando me descrevem
[e você ja deve ter feito isso pras suas amigas]
Não sou uma má pessoa, mas não gosto de vocês
Sim, ajudaria caso precisassem
Mas isso também nao me faz uma boa pessoa..

Hoje é domingo, to ouvindo country e bebendo vinho
Muitos idiotas acham isso legal
Gostam de ouvir as pessoas se fuderem, afinal
E ainda por cima, acham engraçado
Então riam da minha cara, desgraçados!

Outras gostam de falar que fazem coisas idiotas
Por que acham legal e ta na moda ser um pedaço de bosta
E se ninguém pode provar que você ta ou nao fazendo isso
Qual a merda da diferença entre fazer e falar?
No final da sua frase ou do seu porre
Seremos vistos como a mesma merda

Eu não sei recitar nada do que eu escrevo
Por que eu não ligo pra isso também
Eu nao digo que sou poeta nem escritor
Por que com internet e álcool todo mundo vira um

Então não achem isso interessante
Nem coisa de pessoa inteligente
E você, me trate como as garotas que eu gosto
E que eu nao quero que saibam que eu existo
E nao quero que saibam o que eu faço

Por que o que me atrai nelas é sua naturalidade
E elas nunca vão saber disso
Eu não namoraria com nenhuma, não tenho mais idade
Então não quero saber sua opinião pra nada

Se ela ler que eu quero ficar imundo
E vomitado a minha vida inteira
Vai continuar gostando de mim?
Se sim, eu vou embora pra onde viro estranho de novo

Merda, pra que to falando isso pra você?
Esquece o que eu disse, mulher
Vamos voltar ao nosso mundo
Senta na minha cara e fecha os olhos
Quero sentir o seu gosto...

Mauricio de Lima - 10/10/2010


2 comentários:

  1. é, você me assusta muiito , mas até que se expressa bem ' (:

    ResponderExcluir
  2. VC É NOJENTO ! KKKKKKKKKKK

    ResponderExcluir